Posts Marcados Com: Perdão

Estamos prontos para perdoar?

       perdão.100

       Já ouviu falar em Corrie Ten Boom? Creio que muitas pessoas já ouviram  algo sobre esta ilustre figura holandesa! Corrie, nasceu em 1892 e faleceu em 1983. Durante sua vida, Corrie testemunhou os horrores da segunda guerra mundial, sendo que ela mesma ajudou a salvar muitos judeus dos campos de concentração, não somente ela, mas sua família. Entretanto, Corrie não somente ajudou a salvar judeus, mas foi presa, sofrendo na própria pele as atrocidades físicas e psicológicas dos campos de concentração!

       Pouco tempo depois da rendição da Alemanha, Corrie fora solta, todavia seu coração não estava livre, pois o “ódio” dominava-o, mediante tantos horrores que havia presenciado e sofrido pelos nazistas. O coração desta ilustre holandesa precisava de libertação, precisava ver-se livre do “ódio” que escravizava seu coração! Mas como poderia ela arrancar um sentimento do seu ser? Como poderia ser a própria libertadora do seu coração?

       O tempo passou, até que Corrie “sentiu-se” livre daquele terrível sentimento de ódio que acompanhava-a, pois morava no seu ser. Então, ela começou a pregar sobre o “perdão” pois entendia que somente o perdão poderia curar as feridas abertas pela guerra em tantos países. Ela começou a pregar sobre o perdão na Holanda, França e também incrivelmente na Alemanha.

       Certa vez, Correi fora convidada para falar na cidade de Munique, uma cidade alemã! Tente colocar-se no lugar dela, imaginando estar falando para um povo responsável por todos os absurdos da segunda guerra, mas lá estava ela para falar de perdão. Era um domingo, depois do culto, quando uma pessoa aproximou-se dela e disse:

       – Então, já fui perdoado,  Ten Boom? Estou aliviado pelo fato de Jesus perdoar todos os nossos pecados, como você acabou de dizer. Naquele instante, Corrie o reconheceu. Era o soldado que a forçara tomar banho nua com as outras prisioneiras, enquanto ele as observava e lhes falava palavras obscenas. Foi como se um filme rodasse em sua mente trazendo o terrível passado de volta.

       A mão do seu torturador continuava estendida, aguardando o aperto de mão de Corrie, demonstrando que ela havia perdoado. Porém, mesmo após ter falado sobre perdão, a holandesa permanecia imóvel, sem fazer nenhum movimento, principalmente o mais importante, o de apertar a mão do ex soldado alemão, demonstrando-lhe que realmente estava perdoando-o. Havia sido fácil ter pregado sobre o perdão, mas e agora, quando precisava da prática?

       A holandesa ficou indignada consigo mesma, pois como poderia ter pregado sobre o perdão,  mas  na verdade não conseguir perdoar de fato! Ela tinha certeza, até aquele momento, que já havia perdoado os alemães, que foram tão cruéis na segunda guerra mundial ( importante lembrar que nem todos os alemães apoiaram o nazismo). Lá estava ela, em pé, precisando apertar a mão do homem que outrora fora um nazista, mas seria capaz? Corrie então fez algo mais importante do que apertar a mão, orou em silêncio, pedindo para que o Senhor do perdão  ajudasse-a: ” Jesus, eu não consigo perdoar a este homem! Por favor, me perdoe!”

       O Senhor, perdoador, que na cruz intercedeu ao Pai pelo perdão, ouviu a voz silenciosa de Corrie, e ela verdadeiramente sentiu-se perdoada. Mas, perdoada do quê? Perdoado por não haver perdoado verdadeiramente! Somente depois de ter orado e conversado com o Senhor, é que Corrie sentiu e recebeu o perdão de Deus verdadeiro em seu coração que outrora carregava tanto ódio. Logo, ela estendeu a mão em direção ao seu inimigo e torturador, e sentiu um profundo amor e compaixão invadindo o seu ser. Ali, verdadeiramente havia acontecido uma libertação para o seu coração, o perdão invadiu o coração de Corrie, não permitindo que no mesmo lugar habitasse ainda habitasse o ódio. Houve libertação, não somente para aquele homem, mas também para si mesma. Estamos prontos para perdoar?

       Fonte da história: Minha família, projeto de Deus, livro do autor Jaime Kemp, editora Betânia. 

Anúncios
Categorias: Reflexões | Tags: , | Deixe um comentário

É possível pedirmos perdão a Deus, mas não sermos salvos?

perdão

     Sim, é possível! Existem pedidos de perdão sem salvação!Você concorda ou não com a colocação? Seria algo sensato e bíblico tal afirmação ou um delírio do escritor? Vamos com calma, ok? Principalmente em razão de termos a responsabilidade em apresentar um pensamento fundamentado na Bíblia, muito mais, fundamentado em toda a Bíblia, não apenas na “teologia do eu acho, eu penso que é assim”. Portanto, convido-lhe a acompanhar a leitura até o fim!      Muitas pessoas confundem Deus com um bonachão, ou um velhinho de barbas brancas que sempre quer fazer o bem, não importa a quem, logo, qualquer pedido de perdão é aceito por ele, independente da forma que tenha sido feito! Seria isso uma verdade? As pessoas estariam certas? Já perceberam  que as pessoas costumam sempre dizer assim: “Fulano morreu, hoje está com Deus”! Eu nunca ouvi alguém dizer: “Fulano morreu, agora está no inferno (presença de Deus em ira). A frase dita pelas pessoas sempre aponta para um Deus bondoso, que recepciona no céu qualquer um, de qualquer jeito.

     O grande problema é que o próprio Deus, o Deus da Bíblia diz que as coisas não funcionam assim. Ele não é movido pelo nosso achar, nosso pensar, Ele é o que é! Quando começamos a observar as Sagradas Escrituras, descobrimos que o Deus Pai não perdoa “NENHUM” homem ou mulher se não for através do seu próprio Filho Jesus, o Deus conosco. Não basta apenas dizer: Deus, me perdoe! A questão é muito mais séria, para Deus perdoar, é preciso que os homens conheçam quem é Jesus, que os homens conheçam o sacrifício feito na cruz pelo nosso Senhor Jesus. Notemos o testemunho do próprio Deus Filho, ele diz em João 14.6: ” Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; NINGUÉM vem ao Pai senão por mim.”   O que Jesus quis dizer com “NINGUÉM“? Percebam que nas palavras do Senhor, não existe meio termo, Ele não diz “alguns” homens podem ir ao Pai sem mim, Ele diz que NENHUM homem pode ir ao Pai, senão for por Ele. Então, como alguém pode pedir um perdão direto ao Pai, sem passar pelo Filho? Não há maneira, pois caso houvesse, Jesus seria mentiroso! O interessante de João 14.6 é descobrir que é uma resposta dada a Tomé, justamente sobre a questão de como um homem pode conhecer o caminho para ir até Deus.

     Outro bom texto é encontrado em João 6.37, que diz: “Todo aquele que o Pai me dá, esse virá a mim, e o que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora.” É preciso perceber neste texto que o Pai não recebe ninguém, senão for pelo Filho, note que o Pai conduz ao Filho, e o que é levado ao Filho é que tem salvação, confira com João 6.40. Quando lemos o evangelho de João, descobrimos em muitos textos que não há uma ligação direta dos homens ao Deus Pai, mas qualquer homem ou mulher salvos, precisam conhecer o Filho. Portanto, como poderíamos ser perdoados sem conhecer a Jesus e o seu sacrifício na cruz?

     Em Romanos 5.10 encontramos mais luz para a questão, pois o apóstolo Paulo diz que nós éramos “inimigos” de Deus, mas a reconciliação com o Deus Pai foi feita pelo Deus Filho, mediante a sua morte, seu sangue derramado. Logo, a reconciliação com Deus não pode vir somente através do pedido de “perdão”, mas é feita somente  através de Jesus. Não há incoerência apresentada por João 6.37, 14.6 e Romanos 5.10. Em todos os textos é-nos apresentada com bastante clareza que não existe perdão, não existe salvação fora de Jesus Cristo.

     Vamos para alguns exemplos bem claros que as Escrituras nos mostram. Vejamos o caso de Cornélio (Atos 10.1-2). Neste texto encontramos o escritor fazendo elogios a Cornélio, dizendo que o mesmo era “temente a Deus”, piedoso, caridoso e que orava a Deus. O que mais ele precisaria para ser salvo? Certamente de Jesus, pois um homem não pode ser salvo sem conhecer a Jesus como seu Senhor! Note que Deus mobiliza Pedro para ir até a casa de Cornélio, não somente mobiliza, mas o conduz para que apresente a Jesus, pois NINGUÉM pode ir ao Pai, senão for pelo Filho. Confira com Atos 10.34-43, também Atos 11.11-14. Cornélio era um homem bom, mas perdido, pois não conhecia a Jesus como Salvador, só foi salvo quando conheceu nosso Senhor.

     Como último exemplo, cito os próprios Judeus, que falavam milhares de vezes o nome de Deus, pediam perdão para Deus…Todavia, quando negaram o Filho foram salvos? Poderiam ter perdão negando o Filho, não reconhecendo o Filho como Senhor e Salvador(I João 5.12)? Os pregadores do Novo Testamente entendiam que todos eles precisavam conhecer a Jesus, como qualquer homem precisa conhecê-lo para ter o verdadeiro perdão. Seguindo este pensamento, os pregadores entravam nas sinagogas e apresentavam Jesus como Senhor e Salvador…Deus não é um bonachão ou um velhinho de barbas brancas, Deus é o “EU SOU O QUE SOU”. Nós não o mudamos pelos nosso achar ou pensar, por isso precisamos descobrir que Ele escolheu seu Filho para nos amar, perdoar e salvar…

E.P.P

Categorias: Apologética, Reflexões | Tags: , | Deixe um comentário

Senhor Cara Legal

Categorias: Vídeos | Tags: , , | 1 Comentário

A Bíblia cantada – Música baseada em I João.

Categorias: Vídeos | Tags: , , , , | Deixe um comentário

A luta contra o pecado!

   Nunca devemos pensar que a graça, maravilhosa como ela é, nos permite pecar ou nos encoraje a continuar pecando…”Que diremos pois? Permaneceremos no pecado, para que seja a graça mais abundante? De modo nenhum. Como viveremos ainda no pecado, nós os que para ele morremos?”(Romanos 6.1-2)

     Esta é a razão por que o final da história de Jesus e da mulher adúltera é tão importante, embora seja frequentemente esquecido. Tendo-a perdoado, Jesus, Acrescentou: “Vá e não peques mais”. Isso sempre se segue ao perdão…Se somos salvos, devemos parar de pecar.

      Ao mesmo tempo, podemos ser gratos a Jesus por ter falado como falou. Pois percebemos que ele não disse: “Não pequeis mais, e eu não a condenarei”. Se ele tivesse dito isso, que esperança poderia haver? O nosso problema é exatamente que pecamos. O perdão poderia não existir, se ele fosse baseado em pararmos de pecar. Em vez disso, Jesus realmente falou na ordem inversa. Primeiro, ele deu livremente o perdão, sem nenhum ligação concebível com o nosso desempenho. O perdão é dado somente pelo mérito da sua morte expiatória. Mas, então, tendo-nos perdoado livremente, Jesus nos diz com igual força para pararmos de pecar.

James M. Boice

Categorias: Reflexões | Tags: , , , | Deixe um comentário

A amizade tem lembranças boas…

Conta uma lenda árabe que dois amigos viajavam pelo deserto e em um determinado momento da viagem discutiram.

O outro, ofendido, sem nada que dizer escreveu na areia: HOJE, MEU MELHOR AMIGO ME DEU UMA BOFETADA NO ROSTO.

Seguiram adiante e chegaram a um oásis onde resolveram banhar-se.

O que havia sido esbofeteado e lamentado começou a afogar-se, sendo salvo pelo amigo.

Ao recuperar-se tomou um canivete e escreveu na rocha: HOJE, MEU MELHOR AMIGO SALVOU A MINHA VIDA.

Intrigado, o amigo perguntou? Porque depois que lamentaste, escreveste na areia e agora escreves em uma rocha.

Sorrindo, o outro amigo respondeu: Quando um grande amigo nos ofende, devemos escrever na areia onde o vento do esquecimento e o perdão se encarregam de apaga-lo; por outro lado, quando nos faz algo grandioso, devemos grava-lo na rocha de memória do coração onde vento nenhum em todo o mundo poderá borrá-lo.

Categorias: Reflexões | Tags: , | Deixe um comentário

Música sobre o perdão…Linda!

Categorias: Vídeos | Tags: , , | Deixe um comentário

Perdão e Graça

Ministério Vineyard

Música: Perdão e Graça

Categorias: Vídeos | Tags: , , , , | 2 Comentários

Blog no WordPress.com.