Posts Marcados Com: trabalho

As músicas do mundo e a Bíblia.

cerveja

 

       Músicas do mundo? Existem as chamadas músicas do mundo? Não estou fazendo uma separação entre o “sagrado e o profano“, apenas fiz uso dos termos de maneira  didática, para que os leitores entendam que  refiro-me as músicas “não cristãs“. Especificamente vamos pensar na música  “CERVEJA“, cantada pela antiga dupla Leandro e Leonardo. Já perceberam o quanto essa música, de maneira inconsciente, aponta para os ensinos bíblicos? Ainda não? Então vamos pensar um pouco!

       A música começa com:  “Hoje é sexta-feira, chega de canseira…” Qualquer pessoa sabe que a canção está exaltando a “sexta” de maneira especial! Mas por quê? Basta percebermos os termos “chega de canseira“, para compreendermos a intenção dos autores da música. Pela ótica da música, o trabalho é entendido como “cansativo, enfadante, chato“, não é verdade? Conforme a letra da música , quando chega a sexta-feira, é um motivo de grande alegria para quem trabalha. Não somente essa música exalta tal dia, mas atualmente, muitos vídeos da internet apontam para a mesma ótica. E o que isso tem a ver com a Bíblia? Tem alguma relação? Incrivelmente, todas as coisas tem relação com as Sagradas Escrituras, até mesmo as chamadas músicas não cristãs!

       Quando começamos  ler as Sagradas Escrituras, não demoramos muito para encontrar uma resposta cristã para a ótica da música. Basta  iniciarmos nossa leitura em Gênesis, primeiro livro da Bíblia,  e logo chegaremos a resposta bíblica. Após  o pecado de Adão e Eva, Deus amaldiçoou a terra por causa do “homem” (Gênesis 3.17), não somente amaldiçoou, mas disse para Adão que ele “obteria o sustento com fadiga” (Gênesis 3.17). E o que significa fadiga? Que sinônimo poderíamos usar? Qualquer  dicionário trará a palavra “canseira” como sinônimo de fadiga. Perceberam a ligação da música com o texto bíblico? Hoje é sexta-feira, chega de canseira…Canseira por quê? Porque Deus, como consequência do pecado de Adão e Eva, impôs ao trabalho do homem a fadiga, canseira. Por esse motivo os homens alegram-se quando chega a sexta, e entristecem-se quando sabem que a segunda-feira chegou…Não é verdade?

       Em outras   partes da música lemos: “Tô de saco cheio, chega de aluguel, chega de patrão…” São citações diretas ao enfado pelo trabalho. Agora notem o que diz o texto de Gênesis 5.28,29: ” Lameque viveu cento e oitenta e dois anos e gerou um filho; pôs-lhe o nome de Noé, dizendo: Este nos consolará dos nossos trabalhos e das fadigas de nossas mãos, nesta terra que o Senhor amaldiçoou“. Percebem que Lameque já havia falado do problema da canseira muito antes de Leandro e Leonardo? A diferença é que Lameque sabia a razão do problema, sabia que era consequência do pecado, sabia que o problema precisava de uma solução. E a solução certamente não é “encher a cara de cerveja” e curtir a vida adoidado como diz o título de um antigo filme. Lameque aguardava a solução num “homem”, ele sabia que apenas “um homem” poderia retirar a maldição da terra, e nós cremos que esse homem-Deus, Deus-homem, é Cristo Jesus, nosso Senhor. Somente Ele poderá um dia retirar toda a maldição que recaiu sobre a criação, restaurá-la e devolver ao homem o prazer por trabalhar, sem haver enfado e canseira. No dia da restauração de todas as coisas, os homens não mais cantarão exaltando a sexta-feira, mas cantarão exaltando Aquele que libertou a criação de toda maldição…Entretanto, caro leitor não se engane, pois nem todos irão desfrutar da criação restaurada, mas apenas os filhos de Deus, aqueles que creram de todo o coração em Cristo Jesus como Deus, como seu único Salvador.

                                                                               E.P.P  06-09-2016

Categorias: Reflexões | Tags: | Deixe um comentário

Sermão de domingo – 25/08/2013

Sermão de Atos 5.12-42

Categorias: Sermões | Tags: , , , , | Deixe um comentário

Os campos estão brancos para a ceifa…

Categorias: Frases | Tags: , , , | Deixe um comentário

Frase sobre o trabalho missionário

Categorias: Reflexões | Tags: | Deixe um comentário

Blog no WordPress.com.