Mentiras em nome de Deus!

Pinoquio2     Quem nunca viu ou ouviu a estória do pinóquio? Pinóquio é conhecido por ser um mentiroso,  muito mais, a cada mentira que conta, seu nariz cresce um pouquinho! Imaginemos que pudéssemos transportar esta mágica das estórias para a vida real!!! Que pudéssemos aplicá-la aos pregadores, a cada heresia pregada, o nariz do pregador aumentaria um pouquinho…Teríamos muitos pregadores bem narigudos?

     Vamos pensar em um exemplo, algo muito ouvido nos púlpitos e também na boca do povão! O exemplo perfeito para ilustrar a nossa conversa é: “DEUS nos deu o livre arbítrio”. Quase toda pessoa já ouviu tais palavras, principalmente pelas pregações na sua igreja ou em razão de ter aprendido desta forma…Todavia precisamos perguntar: De onde tiramos que o homem tem o livre arbítrio? Das Sagradas Escrituras? E “se” tal ensino for errado, não seríamos narigudos ao afirmar uma doutrina a qual Deus não nos mandou ensinar? E como estariam os narizes dos pregadores que ensinam tal heresia?

     Para provar que não são narigudos, os mestres do livre arbítrio  logo mencionam dois textos, os mais amados por eles! Como um raio citam João 3.16 e Apocalipse 3.20! Já tiveram a chance de provar  que estou falando uma verdade? Caso não, fale com alguém que crê no livre arbítrio e verá que a pessoa logo cita os textos mencionados. Lamentavelmente os dois textos são um tiro no pé contra o livre arbítrio, pois o primeiro, João 3.16, Jesus está falando no contexto do “novo nascimento” e o grande problema de Nicodemos é justamente entender como um homem pode “nascer de novo” por si só!!! Jesus não  deixou-o sem resposta, mas afirmou que o novo nascimento é feito pelo Espírito de Deus. O segundo texto também é péssimo para provar que temos livre arbítrio, digo-lhes algumas razões:

1 – Quando afirmamos que Jesus está batendo à porta de nosso coração, querendo entrar, transformamos o Senhor num maltrapilho que implora entrar numa casa mais digna do que ele! Quando ouço o versículo sendo mencionado neste contexto sempre penso em Jesus como um mendigo que humilha-se aos donos da casa! Entretanto pergunto: Não é ele quem endurece e amolece corações ( Romanos 9.18)?

2 – Quando afirmamos que Jesus bate à porta de nosso coração, dependendo de nós para abrirmos, temos um grande problema! Mas qual? Todos abrem? Não, é claro, respondem os ensinadores do livre arbítrio! Então pergunto: Quer dizer que Jesus quis entrar mas não conseguiu? Imagino sempre Jesus saindo  cabisbaixo e triste! É isso que as Escrituras ensinam? Que o Deus Pai, Deus Filho ou Deus Espírito Santo podem ser frustrados? Foi isso que Jó entendeu ( 42.1-2)? Foi isso que Isaías entendeu? Vejam o que o Deus disse através do profeta: ” Ainda antes que houvesse dia, EU SOU; e ninguém há que possa fazer escapar das minhas mãos; agindo eu, quem o impedirá?” Isaías 43:13. Foi o que Salomão entendeu ( Provérbios 16.9)? O que Jeremias entendeu (Jeremias 10.23)? Tantos outros poderiam ser citados contra  o ensino do livre arbítrio…

3 – Jesus está batendo à porta, certo? Mas o problema é que um morto não tem nenhum sentido, ele não pode ouvir a batida, pois está morto, então como pode ouvir, levantar, dirigir-se à porta e abri-la  ( Efésios 2.1)? Vejam o que Lucas escreveu sobre o coração de Lídia, se foi ela quem abriu o coração para que Jesus entrasse: ” E uma certa mulher, chamada Lídia, vendedora de púrpura, da cidade de Tiatira, e que servia a Deus, nos ouvia, e o Senhor lhe abriu o coração para que estivesse atenta ao que Paulo dizia (Atos 16.14). O texto não diz que Lídia abriu seu coração para que Cristo entrasse, mas Deus abriu o coração de Lídia para que ela pudesse crer no que Paulo dizia…Louvado seja Deus, pois a glória de abrir as portas do coração é dele, não nossa!
Poderíamos falar sobre inúmeros outros textos, inúmeros outros exemplos bíblicos, mas por hora, pararemos por aqui, pois o objetivo do escrito é fazer-nos refletir, provocar a leitura e prova pela Bíblia, nada além disso. Todavia fico pensando, quantos narizes cresceriam a cada vez que o livre arbítrio fosse afirmado? Pinóquio talvez teria inveja dos narizes alheios…

SOLI DEO GLORIA

 

E.P.P

 

 

 

 

Anúncios
Categorias: Apologética, Estudos | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe seu comentário ou sua pergunta / resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.