Precisamos de um evangelho peregrino!

     Ultimamente tenho me sentido extremamente incomodado em relação ao evangelho, evangelho do poder de Deus. O eco em meus ouvidos é sempre o mesmo: “Precisamos de um evangelho peregrino”! Um evangelho que anda, que se movimente, que ultrapasse fronteiras e chegue ao seu alvo final, o coração dos eleitos de Deus.

     Seria isso uma ideia maluca, algo da cabeça humana? Claro que não! Note biblicamente que Deus é missionário, jamais foi um Deus estático, Deus é Deus de movimento e principalmente movimento maior em relação à sua própria Palavra. Quer o maior exemplo que possamos citar? JESUS, é claro!!! Perceba que o próprio Deus Filho é o perfeito missionário, incansável, tomado completamente pelo desejo de cumprir a vontade do Pai! E a vontade do Pai visa quem? O HOMEM, pecador, inútil, cego, pobre e nu, que jamais buscaria a Deus.

     Jesus andava de cidade em cidade, de aldeia em aldeia, peregrinando por inúmeros lugares, mas para quê? Para proclamar as boas-novas, fazer com que o evangelho fosse peregrino! No caminho, na beira do mar, nos montes, na sinagoga, templo ou em casa, lá está Ele, proclamando o evangelho! Isso está me incomodando e despertando algo muito estranho, algo inexplicável, algo que não me deixa sequer um segundo tranquilo. Como posso ficar parado com um evangelho de poder transformador? Como posso ficar sem ensinar, sem levar ao meu vizinho, ao meu patrão, a minha família?

     E não foi isso que Jesus quis dizer ao falar sobre a descida do Espírito Santo em Atos 1.8? Não é claro que ao falar de Jerusalém, Judéia, Samaria e até os confins da terra, Jesus estava nos ensinando sobre a necessidade do evangelho peregrino, que vai de aldeia em aldeia, de cidade em cidade? Esse é o evangelho de Deus, aquele que se movimenta, que chega até o seu alvo final. Esse evangelho motiva homens, inspira mulheres, marca a história. Entretanto custa gastar a própria vida somente para ele.

     Seria o Espírito Santo diferente do Deus Pai e do Deus Filho? Claro que não! Perceba o que o Espírito Santo diz na igreja de Antioquia (Atos 13.1-3): “Separai-me, agora, Barnabé e Saulo para a obra a que os tenho chamado”. Mas qual seria a obra? Sabe qual? NAVEGAR E NAVEGAR, ANDAR E ANDAR, PEREGRINAR PELO MUNDO! Note o que os dois estavam fazendo logo em Atos 13.4! Estavam navegando pelo mundo, ali começava a primeira viagem missionária, linda e fantástica. Mas por qual razão o Espírito Santo fez tal coisa? Note em Atos 13.12! A razão era transformar o evangelho em peregrino, atingir o alvo final, o coração dos eleitos. Principalmente e essencialmente proclamando JESUS COMO ÚNICO SALVADOR! (Atos 13.27 – 13.49 – 14.7 – 14.15 – 14.25) São tantos textos que não citaremos todos.

     Precisamos de pessoas que compreendam quão grande importância é, transformar o evangelho em peregrino!!!

SOLI DEO GLORIA

Pr. Edson do Prado Padilha

Anúncios
Categorias: Reflexões | Tags: , , | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe seu comentário ou sua pergunta / resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.